Linha SuperTurbo da TGM com acoplamento GearFlex traz inovações e se consolida como a solução mais
adequada para suportar condições severas de operação

 

Considerada a alternativa mais apropriada nas usinas, quando o assunto é aplicação em acionamento de médio e grande porte,a Linha SuperTurbo da TGM está consolidada no mercado e é o novo patamar de redutores de eixos paralelos disponíveis para serem utilizados em acionamento de geradores de energia por turbinas a vapor de até 60 MW de potência.

Desenvolvida pela TGM, a Linha SuperTurbo utiliza acoplamentos flexíveis que permitem aos redutores operarem em índices elevados de variação de carga garantindo uma operação sem interferência de fatores externos conferindo maior confiabilidade ao equipamento e, consequentemente, ao conjunto turbogerador.

Para o engenheiro Heinz Koch,da TGM, a eficiência do acoplamento GearFlex já é um fato comprovado, pois o acompanhamento dos níveis de vibração demonstra ótimos resultados e também mostra uniformidade de funcionamento após a instalação do acoplamento flexível. Estes monitoramentos foram comprovados em mais de 20 acoplamentos em operação.

“Os turborredutores são equipamentos muito especiais considerando-se a sua aplicação em unidades de geração de energia onde são submetidos aos esforços do conjunto, especialmente às variações de carga decorrentes das oscilações no processo de operação de outros equipamentos, por vezes imperceptíveis e pouco consideradas”, afirmou Heinz.

SuperTurbos instalados – No caminho do alto desempenho e de uma comprovada disponibilização operacional, a versão SuperTurbo já está presente no mercado com 50 unidades vendidas, das quais 30 em operação tanto no Brasil como no exterior, podendo-se citar: Adecoagro Ivinhema; Cerradinho Bioenergia; CMAA Vale do Tijuco; CPFL Bio Alvorada; CPFL Bio Coopcana; Da Mata; Ingenio La Cabana – Colômbia; Ingenio Palo Gordo - Guatemala; São João de Araras; Usina Furlan; La Cabana - El Salvador; Rio Vermelho; entre outras.

Para o ano de 2016, a Cerradinho Bioenergia, localizada em Chapadão do Céu, GO, optou por dois redutores SuperTurbo com acoplamentos flexíveis GearFlex porque confia na elevada eficiência destes equipamentos para ampliação da sua unidade de cogeração, como afirmou o diretor Fernando Tersi.

Desde a safra de 2014, a Usina São Francisco do Grupo Balbo em Sertãozinho, uma das primeiras a utilizar o acoplamento flexível GearFlex, opera com este acoplamento sem nenhum tipo de problema neste componente tendo eliminado, desde então, completamente as falhas de operação na unidade que já vinham se tornando “crônicas”, segundo o diretor Jairo Balbo.

“Pelo considerável número de usuários que já fizeram a opção pela instalação do acoplamento GearFlex em seus redutores, podemos mensurar o sucesso desta solução inédita com foco nas necessidades dos nossos clientes. Solução esta que é fruto de infindáveis levantamentos de dados e monitoramentos em campo”, apontou Heinz.

 


Informações à imprensa
JSM Comunicação
Jaqueline Stamato Taube
jaqueline.stamato@jsmcomunicacao.com.br
Fone: (16) 9 9221.2613 

Publicado em Notícias TGM

Níveis globais de eficiências se enquadram em plantas de cogeração que utilizam turbinas a vapor

O setor energético mundial tem passado por forte reestruturação nos últimos anos, face à crescente demanda por energia elétrica e à busca intensa pela autossuficiência como em grandes players. Os índices apontam que as indústrias que usam o recurso natural como a biomassa para gerar e cogerar a energia elétrica como fonte remuneradora estão se tornando referências, pois usam turbinas de grande porte capazes de potencializar o processo.

Com projetos de caldeiras e turbinas de alta eficiência operando em altos níveis de pressão e temperatura no Brasil e no exterior, a multinacional brasileira TGM vem crescendo no rol de grandes fornecedoras mundiais de equipamentos para estas indústrias e torna-se responsável por tocar plantas térmicas de pequeno, médio e grande porte.

172 MW na Cerradinho Bioenergia – A Cerradinho Agroindustrial, Unidade Chapadão do Céu, GO é um exemplo deste crescimento. Conforme afirmou odiretor, Fernando Tersi, a Unidade está aumentando sua capacidade estrutural. “Estamos no caminho de ampliação da nossa capacidade de cogeração de energia e instalamos equipamentos de alta eficiência. Aplicamos novos conceitos com a padronização de turbinas de condensação da TGM, as quais possuem excelente tecnologia e assistência técnica de qualidade”.

Como desenvolvedora de projetos de geração de energia, a empresa preza pela eficiência, segurança e disponibilidade operacional. “Os três pilares formam o alicerce da nossa empresa e, principalmente, o reconhecimento de clientes por fabricarmos até o momento mais de 1.000 máquinas para o mundo”, comentou o diretor da TGM, Antonio Gallati.

“A busca pela autossuficiência e pela exportação do excedente de energia é a força motriz proveniente de turbinas a vapor do pequeno ao grande projeto. Prova disso, é o fornecimento de milhares de turbinas e muitas máquinas que operam na faixa de 50 a 65 MW de potência em clientes do mundo inteiro”, reforçou Gallati.

 


Informações à imprensa
JSM Comunicação
Jaqueline Stamato Taube
jaqueline.stamato@jsmcomunicacao.com.br
(16) 9 9221.2613

 

Publicado em Notícias TGM
Quarta, 19 Agosto 2015 17:15

Turbina de Reação CT e CTE

As turbinas de condensação da linha CT e CTE são com tecnologia de Reação, utilizadas para geração de energia elétrica, aplicadas em centrais termelétricas a vapor, centrais de ciclo combinado e também em processos industriais. Elas operam em até 140 bar (a) de pressão, 540°C máxima de temperatura e 150 MW de potência máxima. 

Em ciclos de condensação, após deixar a turbina, o vapor passa por um condensador que o converte novamente em água, fazendo-a retornar à caldeira em ciclo fechado.

É uma linha de turbinas também consagrada no mundo, atinge o mais alto nível de eficiência termodinâmica e confiabilidade operacional. As turbinas TGM permitem adequação perfeita aos processos industriais e obtenção de ganhos de energia até mesmo em aplicações de baixa potência.

São compactas, robustas e de construção altamente modular, garantindo grande flexibilidade de instalação.

 

Potência nominal de saída

até 150 MW

Pressão de admissão

até 140 bar (a)

Temperatura de admissão

até 540 °C

Rotação   

até 13.600 rpm

Pressão de extração

até 45 bar (a)

Pressão de escape

até 16 bar (a)

Publicado em Turbinas a Vapor
Terça, 18 Agosto 2015 17:21

Turbina de Reação BT e BTE

 

As turbinas de contrapressão da linha BT e BTE são com tecnologia de Reação e multiestágios, estão disponíveis com extração controlada ou não. Elas operam em até 140 bar (a) de pressão, 540°C máxima de temperatura e 150 MW de potência máxima.

É uma linha de turbinas consagrada no mundo, atinge o mais alto nível de eficiência termodinâmica e confiabilidade operacional. As turbinas TGM permitem adequação perfeita aos processos industriais e obtenção de ganhos de energia até mesmo em aplicações de baixa potência.

São compactas, robustas e de construção altamente modular, garantindo grande flexibilidade de instalação.

 

Potência nominal de saída

até 150 MW

Pressão de admissão

até 140 bar (a)

Temperatura de admissão

até 540 °C

Rotação   

até 13.600 rpm

Pressão de extração

até 45 bar (a)

Pressão de escape

até 16 bar (a)

Publicado em Turbinas a Vapor
  • Unidade de negócio Turbinas +

    Características das Turbinas Com tecnologia própria em fabricação e instalação de turbinas a vapor de até 540 ºC e 140 bar (a), a TGM supre Saiba Mais
  • Turbina de Reação BT e BTE +

      As turbinas de contrapressão da linha BT e BTE são com tecnologia de Reação e multiestágios, estão disponíveis com extração controlada ou não. Elas Saiba Mais
  • Turbina de Reação CT e CTE +

    As turbinas de condensação da linha CT e CTE são com tecnologia de Reação, utilizadas para geração de energia elétrica, aplicadas em centrais termelétricas a Saiba Mais
  • Turbina de Reação CT - Fluxo Axial +

    A Turbina de reação de fluxo axial TGM é o mais recente aperfeiçoamento em turbina a vapor de condensação com escape axial com mancal externo. Saiba Mais
  • Turbina de Ação TM-A e TME-A +

    As turbinas da linha TM-A e TME-A são de contrapressão, tecnologia de Ação, multiestágios e disponíveis também com extração controlada ou não. Elas operam em Saiba Mais
  • Turbina de Ação TMC-A e TMCE-A +

    As turbinas de condensação TMC-A e TMCE-A são com tecnologia de Ação, multiestágios e também disponíveis com extração controlada ou não. São utilizadas para geração Saiba Mais
  • Turbina de Ação TS-P +

    As turbinas de contrapressão TS-P são construídas em tecnologia de Ação, simples estágios e não estão disponíveis com extração. Elas operam no máximo até 65 Saiba Mais
  • Turbina de Ação TM e TME +

    Os modelos de turbinas TM e TME são de contrapressão, tecnologia de Ação, multiestágios e disponíveis também com extração controlada ou não. São desenvolvidas para Saiba Mais
  • Turbina de Ação TMC e TMCE +

    As turbinas de condensação TMC e TMCE são construídas em tecnologia de Ação, multiestágios e também disponíveis com extração controlada ou não. São utilizadas para Saiba Mais
  • Turbina de Ação TM Flex +

    As turbinas da linha TM-Flex são de contrapressão, tecnologia de Ação, multiestágios e não estão disponíveis com extração. Elas operam em até 45 bar (a) Saiba Mais
  • Turbina de Ação TG +

    As turbinas de contrapressão da linha TG e TS-P são com tecnologia de Ação, simples estágios e não estão disponíveis com extração. Elas operam no Saiba Mais
  • Turbina G5 FAST +

    Desenvolvida para acionamentos mecânicos e geradores de energia de até 4 MW, a G5 FAST TGM é uma turbina de pequeno porte constituída com as Saiba Mais
  • Turbina de Reação MCT +

    Sempre atenta as necessidades, a TGM lança sua MCT: uma turbina de condensação com tecnologia de reação desenvolvida para gerar até 3MW de energia e Saiba Mais
  • 1